Pré e Pós Dipping: Sua importância antes e depois da ordenha

A ordenha é um processo crucial na produção de leite, e a saúde dos tetos das vacas é fundamental para garantir a qualidade do leite e a produtividade do rebanho. Nesse contexto, as práticas de pré e pós dipping desempenham um papel vital na prevenção de infecções mamárias, como a mastite, e na manutenção da saúde animal. A adoção dessas práticas preventivas não apenas assegura um leite mais seguro e de alta qualidade, mas também contribui para o bem-estar das vacas e a sustentabilidade da produção leiteira.
 

O que é Pré e Pós Dipping?

Pré Dipping e Pós Dipping são práticas de higienização realizadas antes e depois da ordenha, respectivamente.

Pré Dipping: Consiste na aplicação de um desinfetante nos tetos das vacas antes da ordenha. O objetivo é reduzir a carga microbiana presente na pele dos tetos, prevenindo a entrada de patógenos durante o processo de ordenha.

Pós Dipping: Envolve a imersão dos tetos em uma solução desinfetante imediatamente após a ordenha. Essa prática é essencial para proteger os tetos contra infecções até que os esfíncteres dos canais dos tetos se fechem completamente, o que pode levar cerca de 30 minutos.
 

Benefícios do Pré e Pós Dipping

Prevenção de Mastite: A mastite é uma das principais doenças que afetam vacas leiteiras, causando inflamação das glândulas mamárias. As práticas de pré e pós dipping são eficazes na redução da incidência de mastite, melhorando a saúde do rebanho e a qualidade do leite.

Melhoria da Qualidade do Leite: Ao reduzir a contaminação microbiana, essas práticas contribuem para a produção de leite com menor contagem de células somáticas e menor presença de patógenos, resultando em um produto final de melhor qualidade.

Aumento da Produtividade: Vacas saudáveis produzem mais leite. A prevenção de infecções mamárias através do pré e pós dipping contribui para a manutenção da produtividade do rebanho.

Redução do Uso de Antibióticos: A prevenção de infecções diminui a necessidade de tratamentos antibióticos, contribuindo para a produção de leite livre de resíduos e para a saúde pública, evitando a resistência antimicrobiana.
 

Como Implementar o Pré e Pós Dipping

Para garantir a eficácia do pré e pós dipping, é importante seguir algumas etapas fundamentais:

Escolha dos Produtos: Utilizar produtos desinfetantes específicos para pré e pós dipping, garantindo que sejam eficazes contra os patógenos comuns e seguros para as vacas.

Aplicação Correta: A solução deve ser aplicada de maneira uniforme em todos os tetos, cobrindo toda a superfície. No pré dipping, deve-se esperar alguns segundos para que o desinfetante atue, e depois os tetos devem ser secos com toalhas descartáveis antes da ordenha.

Ambiente Limpo: Manter o ambiente de ordenha limpo e higienizado para evitar a contaminação cruzada.
 

Conclusão

O pré e pós dipping são práticas essenciais na ordenha que garantem a saúde das vacas e a qualidade do leite produzido. Ao prevenir infecções mamárias, essas práticas promovem o bem-estar animal, aumentam a produtividade e reduzem a necessidade de antibióticos, contribuindo para uma produção leiteira mais sustentável e eficiente. Investir em medidas preventivas como o pré e pós dipping é fundamental para qualquer produtor que busca excelência na produção de leite.